Não me diga que você nunca imaginou que as coisas poderiam ser diferentes se você tivesse a chance de voltar no tempo e fazer escolhas diferentes. Esse é um pensamento bem comum e uma vontade que pode ser persistente ao longo de vida para muitas pessoas. O problema com esse pensamento é que voltar no tempo não resolve a sua vida. Não estou falando das circunstâncias e consequências que envolvem a viagem no tempo em si, como um paradoxo ou o efeito borboleta. Falo a respeito das suas escolhas passadas, que refletiam quem você era na época (leia também Você costuma fazer escolhas ruins?).

Do ponto de vista atual pode parecer que ter o poder de voltar no tempo e alterar os acontecimentos resolve alguma coisa. Mas as escolhas que foram feitas no passado não ocorreram ao acaso, um conjunto de acontecimentos desencadeou os acontecimentos. O que você fez anteriormente parece errado agora porque sua perspectiva atual é outra. Essa nova perspectiva atual pode ter acontecido justamente por causa de uma decisão “errada” do passado.

 

O CERTO E O ERRADO VARIAM COM O PONTO DE VISTA

 

Sempre estamos focados e limitados pela perspectiva atual das coisas. Foi assim no passado como é agora. Hoje olhamos para o passado com a sabedoria de quem já passou por vários acontecimentos. Acreditamos que as coisas que passaram poderiam ter sido melhores. Se olhamos para o futuro, também temos a sensação de saber o que é melhor para nós, mas será que no futuro continuaremos com a mesma perspectiva?

O certo e o errado variam de acordo com o ponto de vista porque nosso entendimento da vida também muda conforme vamos aprendendo e evoluindo. Aquilo que você quer mudar no passado tem relação com sua condição atual. Hoje você acredita que uma determinada escolha poderia melhorar as coisas no passado. Amanhã você pode perceber que existe uma decisão que poderia ser ainda mais benéfica. É um ciclo de pensamentos que pode não ter fim. Com você sempre buscando uma alternativa melhor.

 

O PROBLEMA ESTÁ NO HOJE

 

A vontade de mudar o passado acontece porque você está se sentindo mal hoje. Você pode até pensar que a vontade de fazer diferente lá atrás é para consertar o passado, mas você está se sentindo incomodado no momento presente – não é algo superado. Do contrário você não estaria preocupado em mudar o que passou. Afinal, o que está bom hoje você não tem interesse em mudar. Seguindo essa lógica, o que é mais fácil, voltar no tempo e mudar o passado ou lidar com aquilo que te incomoda agora?

Pensar que mudar a realidade atual depende de algo que já passou é cômodo e te mantém inerte. Se existe um poder no passado que reverbera no presente é o do aprendizado. Olhar para o que passou e aprender é fazer valer a pena tudo que passamos. Não importa o que passou, importa o quanto aprendemos e evoluímos com tudo que passou. Se ontem erramos e hoje entendemos isso, é sinal que não repetiremos o erro. Voltar para “apagar” o erro iria retirar também o seu aprendizado.

 

A QUEDA PRECEDE A SUPERAÇÃO

 

A vontade de querer reescrever o passado e eliminar os erros está sustentada por uma visão perfeccionista. É como se a vida fosse um currículo que deve ter as melhores experiências, sem registrar qualquer tropeço no caminho. Seria como ir para a escola já sabendo tudo, como perguntar algo que já se sabe a resposta. O erro é parte da estrutura de aprendizado que compõe a vida, ignorar isso é ignorar qualquer processo de aprendizado (saiba mais sobre o poder do erro na sua vida no texto Medo de errar).

São nos momentos mais difíceis que encontramos nossas maiores forças e que surgem grandes aprendizados. Se você passou por situações muito difíceis no passado e está lendo esse texto agora é sinal que superou as dificuldades. Pode parecer que isso trouxe consequências negativas para sua vida hoje. Novamente, é questão de ponto de vista. Se conseguir olhar num âmbito maior perceberá que cresceu com tudo que passou e talvez ainda esteja passando.

 

SE VOLTAR NO TEMPO NÃO RESOLVE, O QUE PODE MELHORAR A SUA VIDA?

 

Enquanto você acredita que o sentimento ruim que sente hoje é motivado por um acontecimento do passado não há o que fazer nesse momento para melhorar sua vida. É só a partir do instante em que você entende que o problema está no momento atual que é possível agir para mudar a situação. Justamente na ação é que reside a condição para mudar a realidade atual. Com a perspectiva do momento presente você deve identificar o que te faz ter esses sentimentos desagradáveis ainda hoje.

Pode ser que o seu problema do passado seja algo relacionado a algo que fez para uma pessoa e essa pessoa não lhe perdoa. Se você não chegou a se desculpar, pode começar por aí. Se já se desculpou, você pode tentar se aproximar dela e mostrar que hoje já não é a mesma pessoa. Talvez essa pessoa não esteja pronta para lhe perdoar, a partir daí é com ela, não é algo mais seu. Você tem o poder de se libertar dessa carga negativa a partir do momento que age de acordo com o seu coração, com o que acredita ser o melhor que pode fazer hoje.

Pode ser também que o seu problema passado não tenha uma relação direta com alguém e seja acontecimento que não pode ser mudado ou uma oportunidade que perdeu. O que vai mudar essa sensação ruim que sente hoje não é se amargurar porque deixou passar o momento, mas sim a forma como você encara isso. Aceitar erros e escolhas duvidosas que fez como parte do seu aprendizado é assimilar toda a sua história como algo natural. Nada do que foi está desalinhado, está exatamente onde deveria estar.

 

GRATIDÃO

 

Se no passado você errou e hoje entende isso, aquele acontecimento teve êxito lhe ensinando algo. Não brigue com seu eu passado ou com o destino. Agradeça por todos os aprendizados que teve e continua tendo. Encarar a vida como tudo ou nada é como andar numa corda bamba na qual qualquer erro pode lhe custar a vida. Escolha viver de forma mais leve. Abrace o aprendizado e cresça a cada dia. Nessa caminhada em busca do bem-estar a prática da gratidão pode lhe ajudar bastante (saiba mais no texto Gratidão).

 

 

PALCO DA VIDA

 

Os aplausos cessaram,

Mas ainda posso escutá-los.

Sei que o tempo passou,

Mas a vontade de mudá-lo ficou.

 

Sinto uma saudade do que nunca foi,

Uma nostalgia do que poderia ter sido

E nas memórias do que gostaria que fosse

Me sinto totalmente perdido.

 

Tentando reverter o irreversível

Fico lutando com o desconhecido.

Lamentando o que não posso mudar

Vivo um sonho impossível.

 

É difícil visualizar uma saída,

Talvez seja a falta de perspectiva.

Mas o show não pode parar

Preciso ser atuante no palco da vida.

 

Que se abram as cortinas!

Sou mero espectador de quem já fui

Ator no papel de quem sou

E diretor de quem posso vir a ser.

Rodrigo Poiesis
Últimos posts por Rodrigo Poiesis (exibir todos)