Num mundo altamente competitivo, onde poucos se destacam e muitos disputam um mesmo espaço, fica difícil parar para reconhecer o trabalho de outra pessoa. O trabalho do outro costuma se destacar quando é alvo de comparação com o intuito de enaltecer o próprio trabalho.

Como a pessoa que está buscando uma promoção no emprego mostra como o seu próprio trabalho é melhor do que o dos colegas. Também é comum de acontecer quando se quer diminuir ou desvalorizar outra pessoa apontando erros e problemas no trabalho que ela desenvolve.

A desvalorização do trabalho pode ocorrer ainda em situações como quando um amigo pede que você exerça sua atividade profissional de graça, ou quando seu chefe só cobra e não reconhece aquilo que você faz. A falta de valorização também pode estar em casa, quando a família não reconhece o seu esforço e dedicação no dia a dia.

Pode ser difícil entender porque as pessoas não valorizam nada do que você ou alguma outra pessoa próxima faça. Para você que não tem o trabalho valorizado pode não parecer, mas o que normalmente motiva a falta de reconhecimento do seu esforço não é algo com você, mas com a pessoa que não está reconhecendo.

 

O QUE LEVA AS PESSOAS A NÃO VALORIZAREM O TRABALHO DO OUTRO

 

As pessoas que nunca reconhecem o trabalho dos outros tem um grande problema de percepção. Não percebem o que acontece além dos próprios esforços e vontades. Tudo que acontece na vida delas tem relação com aquilo que fazem, com seus objetivos e desejos. Essa visão estreita impede que percebam as pessoas ao seu redor.

Viver só focando em si mesmo tem base num ego inflado. O ego é a consciência de si próprio, caracteriza a personalidade e direciona o comportamento das pessoas. Quando o ego toma um espaço muito grande a preocupação do indivíduo fica muito focada nele mesmo.

Quando o ego fala mais alto as pessoas e acontecimentos que não tem ligação direta com o indivíduo passam a não existir. Não bastasse essa falta de percepção do que não tem ligação com o próprio individuo, o ego está sempre pedindo por reconhecimento, valorização, elogios.

Por ser difícil sempre ser reconhecido e receber elogios, quem tem a necessidade de alimentar o ego pode acabar diminuindo os outros para se sentir superior. Se sentem ameaçados quando alguém próximo é valorizado. É o momento que a insegurança toma conta. Para essas pessoas, não estar em evidência é ser diminuído, não ter importância.   

A exagerada preocupação com si próprio e o medo de ser menos que os outros são os principais motivos que fazem com que as pessoas não valorizem o trabalho do outro. Quando não se está encarando a vida como uma grande disputa é possível viver valorizando o trabalho do outro e também ser valorizado.

 

VALORIZAR O TRABALHO DO OUTRO E SER VALORIZADO

 

Quando falamos de respeito, esperamos ser respeitados, mas para que isso se torne uma realidade, também precisamos respeitar os outros. Se queremos ser ouvidos, também precisamos ouvir as outras pessoas. Não espere que os outros lhe valorizem se você não valoriza o esforço das outras pessoas. Valorize para ser valorizado.

Só não faça as coisas por interesse, sem real valorização do outro. Ou seja, não destaque e reconheça o trabalho das outras pessoas com a intenção de que o seu trabalho seja reconhecido. Perceba que não é apenas o que você faz que movimenta a sua realidade, mas suas intenções também.

Pode ser que muitas pessoas não valorizem o seu esforço, infelizmente isso é bastante comum, mesmo assim, você não deve mudar a sua atitude de valorizar o outro. Mantenha as suas atitudes coerentes e sinceras com o que você acredita e deseja para que você consiga atrair isso para você.

Não fique se preocupando com os outros, há espaço para todos crescerem e se destacarem. Cada pessoa é única e tem habilidades e competências próprias. Mesmo que uma pessoa esteja se destacando na sua área de atuação, não quer dizer que em algum momento você também não possa se destacar.

Um erro comum que as pessoas que querem se destacar e serem valorizadas cometem é o de ficar brigando para se manterem no mesmo lugar. Como quando alguém que tem um cargo numa empresa e concentra seus esforços não para melhorar de cargo, mas para não deixar ninguém tomar o lugar que ele ocupa.

Ao mesmo tempo em que a pessoa fica com medo de perder o seu espaço e importância, ela não se esforça para se aperfeiçoar. Em algumas situações pode até minar o crescimento de pessoas próximas que tenham condições de assumir o seu posto.

 

CADA UM COLHE O QUE PLANTA

 

No decorrer da vida é comum se sentir desmotivado e sem esperança de melhoria da situação que se vive. Seja porque seus esforços não estão gerando os resultados esperados, seja porque o momento parece nunca ser o ideal, ou então, porque sempre tem alguém dificultando a sua trajetória.

É normal se sentir desanimado em algum momento da sua vida, o que não deve acontecer é se deixar levar por esse sentimento e arrastá-lo por longos períodos. Esses momentos desmotivadores são bons para parar e avaliar a situação que se está vivendo.

Quando nossas ações não estão dando certo é sinal que precisamos mudar a direção, aquilo que estamos fazendo e até o foco de nossos esforços. Insistir no mesmo não irá gerar novos resultados. Mas para mudar de direção é preciso buscar no autoconhecimento aquilo que tem relação com você e irá lhe fazer bem.

A valorização do seu trabalho virá com o tempo. Nem sempre você será lembrado ou terá algum destaque pelo seu esforço. Por isso, não associe o reconhecimento do seu trabalho com a qualidade ou importância dele. O valor do seu trabalho tem que ser medido por você mesmo e o quanto ele lhe satisfaz e traz bons frutos.

Quanto mais você crescer e se destacar, maior é a probabilidade de atrair pessoas falando mal e criticando aquilo que você faz. Pessoas que não crescem pelo seu próprio trabalho podem tentar derrubar os que estão se destacando para não se sentirem diminuídas. É o momento em que elas podem ganhar alguma atenção.

Não se deixe abalar por pessoas que querem lhe derrubar e impedir o seu desenvolvimento. Tenha foco nos seus objetivos e em tratar as pessoas da forma como deseja ser tratado. Lembre daquele velho ditado que diz que você colhe o que planta. Isso vale para todos e inclui os pensamentos e intenções que acompanham as ações.

 

 

SER RECONHECIDO

 

Querer um pouco de atenção

Nesse mundo de imensidão

Onde muitos se perdem

E outros se agarram a ilusão

É como encontrar água no deserto

Onde a escassez é o padrão

E tantas ações passam em vão

 

No caminho para a vitória

Há espinhos, há derrotas

Desistir ou não querer seguir

É mais fácil, é tão cômodo

Que muitos passam a aderir

 

É preciso força para reagir

E encontrar dentro de si

Sua real motivação

O sentido de tudo

O verdadeiro reconhecimento

Rodrigo Poiesis