A vida pode ter momentos bem turbulentos e agitados, é tudo tão acelerado, tudo tão superficial, ao mesmo tempo que é tão cheio de informações. É fácil nos perdemos em nossa organização, mais fácil ainda se irritar quando as coisas não dão certo e, o que parecia ser um pequeno erro, desencadeia uma sucessão de complicações durante o dia.

Existem dias que começam bem e, quando menos percebemos, se transformam em tempestade. Pior mesmo são aqueles dias que parecem começar totalmente errados. Tudo que queremos é voltar para a cama e reiniciar o dia. Será falta de sorte? Quem nunca sentiu acordar com o pé esquerdo ou simplesmente quis largar tudo e sumir de determinado lugar? Se precisa entender como lidar melhor com os problemas leia o texto problemas da vida.

 

DIA DE FÚRIA

 

Quantas vezes já saímos de casa sentindo que tudo está fora do lugar. Nos atrasamos, esquecemos de fazer algo, batemos com a perna no pé da mesa, tomamos o café apressadamente (quando tomamos). Dá para imaginar com que disposição chegamos ao trabalho em dias assim. Uma palavra mal interpretada, um desentendimento, colocar algo onde não devia, esquecer de algo no caminho, tropeçar e… a panela de pressão está no fogo, lá se foi um tempo precioso, lá se foi um pouco da cota de paciência.

É… a vida é assim, cheia desses percalços que criamos, cheia de estresse e correria, perfeccionismo e cobranças. Tentamos ser mais rápidos que o ponteiro do relógio, sonhando com mais horas em nossos dias. Procurando por atalhos que nos levem mais longe e nos frustramos a cada tentativa errada. Andamos Corremos o tempo todo nos equilibrando como trapezistas sem tolerância a qualquer tropeço no caminho.

Parece até piada (de mal gosto), quando a panela de pressão já está bem quente e prestes a estourar temos que dar satisfação de algum erro para nosso superior ou mesmo passar um relatório que achamos totalmente desnecessário. É hora e engolir a seco e estampar o sorriso tímido no rosto. Desculpe! Isso não vai se repetir. Esta foi a última vez. Frases que repetimos acreditando (ou querendo crer) que não voltaremos a usar. Dor de cabeça e mal-estar no estômago costumam nos fazer companhia em dias assim.

Já tomamos remédios para dor aqui e ali, o café do trabalho acabou ou nem estava muito bom e nossa energia parece ter sumido sem nem percebermos. O retorno para casa parece ser o alívio tão esperado do dia de fúria, mas nem sempre ele é a parte mais bonita do dia. São tantas coisas que temos para lidar, muitas vezes a família fica em segundo lugar. Não porque sejamos maus ou não nos importemos, mas porque temos nossos deveres e a busca por dias melhores nos motivam a amargar vários dias desagradáveis atualmente.

 

VALE A PENA?

 

Será que essa motivação por um futuro melhor justifica a forma como vivemos atualmente? Isso é algo que só você poderá responder. Sei que muitas pessoas se surpreenderiam ao ouvir seus próprios corações e anseios, e descobrir o que realmente almejam, independente dos outros. Não se entregar simplesmente “ao que todo mundo faz” e deixar-se levar um pouco por aquilo que lhe emociona e faz vibrar.

Essa mudança de direção na vida, de entender o que vale a pena ou não em sua vida, inicia com entender quem você é de verdade. Pode parecer bobo pensar que não conhecemos a nós mesmos, mas a verdade é que o que costumamos fazer é repetir o padrão de escolhas dos outros esperando ter resultados que se encaixem com nossa individualidade. Para entender melhor esse momento de transição para o autoconhecimento leia o texto conhecer a si mesmo – o início de tudo.

O importante é que você entenda que não dá para esperar resultados diferente dos outros fazendo o que todo mundo faz. Pode ser que as escolhas de uma pessoa que você considera bem-sucedida tenham sido ótimas para ela, mas isso não quer dizer que essas mesmas escolhas serão boas para você. Para alterar a sua realidade é preciso que você faça mudanças. Não há quebra de ciclos sem mudança de direção.

 

CONFLITOS INTERNOS

 

Muitas vezes, para justificar nossos conflitos com escolhas que fizemos, dizemos que não tínhamos outra opção, que fazemos isso em nome do bem-estar de outra pessoa ou porque essa é a única maneira de adquirir algo que se almeja. As justificativas podem variar bastante e podem ser usadas para nos apoiarmos nelas durante toda uma vida. Será que essas justificativas que estamos sempre dando  são realmente o motivo para fazer o que fazemos? Será que não temos como mudar algo para começar a ter resultados diferentes?

Não utilize seu tempo tentando justificar uma vida que não te faz feliz atualmente. Procure adaptar o que já existe da forma mais próxima aquilo que te faz feliz. Talvez você perceba que apenas adaptações não serão suficientes e você precise pressionar o botão reset para reformular sua vida e o rumo que está tomando. O começo é a parte mais difícil, as pessoas ao seu redor poderão estranhar e até se afastar. Mas com o tempo você descobrirá que as pessoas que realmente se importam com você ficarão felizes com você feliz. São elas que fazem tudo valer a pena.

Sei que muitas pessoas se surpreenderiam ao ouvir seus próprios corações e anseios, descobrir o que realmente almejam, independente dos outros. Não se entregar simplesmente “ao que todo mundo faz” e deixar-se levar um pouco por aquilo que lhe emociona e faz vibrar. Encontrar a paz é entrar em sintonia com seu eu interior, as vontades que emanam dele e as diversas possibilidades de tornar isso real. Os resultados externos só irão te trazer bem-estar se estiverem alinhados a sua essência.

 

.

Quero parar o mundo

Mesmo que por um segundo

Esquecer de tudo.

Apenas respirar.

 

Um, dois, três…

Dizem que até dez é o segredo.

O difícil é chegar lá

E falar para si mesmo

Que é hora de respirar.

 

Tudo passou tão depressa.

A vida mal cabe no espaço

Que temos para amar.

 

Quero um pouco de sossego.

Tentar fazer diferente.

Deixar as coisas mais naturais.

 

Quero quebrar as correntes

E sentir a leveza de voar.

E na brisa de nova estação,

Finalmente, poder respirar.

Rodrigo Poiesis
Últimos posts por Rodrigo Poiesis (exibir todos)