A reciprocidade é a arte da troca, nas relações pessoais, se refere a tratar o outro de forma similar a que foi tratado. Quando genuína, a reciprocidade nasce de um sentimento de retribuição por alguma ação, de valorizar quem te valoriza.

Cada pessoa vive um embate constante a cada dia de sua vida. De um lado o eu, a preocupação consigo mesmo e, de outro lado, estão todas as pessoas do mundo e a forma como elas afetam a existência do eu.

Somos seres sociais que precisam de outras pessoas para viver e nos desenvolver. O embate de cada pessoa está em decidir em qual medida, entre o eu e os outros, irá se doar. A busca pelo equilíbrio traz harmonia para nossas vidas, mas será que as pessoas fazem isso em relação a reciprocidade?

 

EQUILÍBRIO NA RECIPROCIDADE

 

Reciprocidade se trata de equilíbrio, de poder receber, mas também contribuir em proporções equivalentes. Para isso, é preciso enxergar as pessoas a sua volta, é preciso se abrir para compartilhar um pouco de si.

Talvez você nunca tenha parado para pensar se está dando aos outros na mesma proporção que recebe. Quanto menos sentido essa reflexão fizer para você, maior é a tendência de que seus pensamentos estejam muito focados em você mesmo.

Para começar a pensar em reciprocidade e valorizar quem te valoriza é preciso, mesmo que por um momento, tirar o foco de si mesmo. Olhar para o outro e para as coisas que acontecem em torno de si. Entender como tudo lhe afeta.

Perceba que o exercício da reciprocidade não lhe fornece apenas o equilíbrio nas relações com as outras pessoas, também lhe proporciona entender melhor o mundo ao seu redor.

 

O QUE RECIPROCIDADE NÃO É

 

Não há como viver a reciprocidade verdadeiramente se você a enxergar pelo ângulo da justiça. Como quando alguém lhe dá um presente e você tem a “obrigação” de retribuir o presente. Alguns ainda fazem questão de retribuir o presente em valor e proporção equivalente ou maior do que aquele que ganharam.

Esse é um sentimento de não ser devedor de ninguém, de não querer ser cobrado por algo em algum momento. Isso não tem relação com reciprocidade, pelo contrário, é um ato de se isentar das ações dos outros. Isso lhe afasta, ao invés, de aproximar das pessoas.

Na verdade, estamos cercados de ações que fazemos acreditando ser reciprocidade, mas não são. Como aquele bom dia automático, aquela conversa que você não suporta, mas que atura porque precisa de algo. O favor que você se presta a fazer pelo seu chefe, mas não faz para o colega ao lado. Nada disso é reciprocidade.

Muitas vezes é o sentimento de obrigação, de seguir a etiqueta social ou manter a própria imagem que nos levam a agir cumprimentando e questionando a vida de outra pessoa. Mas em quantas dessas oportunidades estamos realmente preocupados ou interessados em saber o que a pessoa tem para contar?

Outras vezes é o interesse, quando valorizamos uma pessoa e damos muita atenção para ela porque esperamos algo em troca. Pense nas pessoas que você costuma ter contato no seu dia a dia. Se essas pessoas não estivessem nas posições que estão você daria exatamente a mesma atenção e tratamento a elas?

 

RECIPROCIDADE DEVE VIR DO CORAÇÃO

 

A reciprocidade é algo que vem do coração, que faz com que você se sinta bem pelo ato em si, não pelos resultados que isso pode lhe gerar. A reciprocidade é um dar e receber sem a necessidade de ficar medindo quem deu mais ou menos. É um se sentir bem por ir além de si mesmo e se encontrar no outro.

Reciprocidade é o compartilhar o tempo com alguém porque aquilo é bom para você e quem mais estiver junto. É se sentir bem em ajudar, mesmo que naquele momento, a outra pessoa não esteja lhe ajudando. É poder retribuir algo para alguém tendo a sensação de que está fazendo algo de bom pelo outro (não pagando por algo).

Medir e calcular menos os seus atos e os das outras pessoas. Sentir e vivenciar mais o fluxo de dar e receber. Dessa forma, você estará vivenciando a reciprocidade. Mais do que entender, a reciprocidade é um sentir. É estar em harmonia com você mesmo e com o próximo.

 

RECIPROCIDADE – É PRECISO VALORIZAR QUEM TE VALORIZA

 

A reciprocidade é um ir e vir, numa relação com reciprocidade você sempre está pronto para ajudar, para estar junto, para compartilhar quando possível. Mas você também deve poder receber isso. Não por obrigação, mas por um sentimento de querer bem.

Um relacionamento saudável requer reciprocidade em seu íntimo para que possa perseverar e render bons frutos. Como seria uma relação onde só um busca o bem-estar do outro, onde só um tenta manter o equilíbrio? Não é algo difícil de imaginar, existem muitos relacionamentos assim.

Você está disposto a viver um relacionamento assim? Muitas pessoas estão. Seja por carência, seja por medo da solidão e tantas outras crenças e medos que as colocam em posição de sofrimento.

Se render aos acontecimentos e dizer a si mesmo que você não tem condições de mudar a sua realidade e que o destino é quem decide como você irá viver é aceitar que a vida é um filme com roteiro definido e você está aqui como telespectador. Não seja vítima dos acontecimentos, seja o criador da sua realidade.

 

RECIPROCIDADE É UMA LEI UNIVERSAL

 

Reciprocidade é uma lei universal onde você valoriza quem te valoriza e é valorizado em troca. É uma energia que vai e volta para você. Quando isso não ocorre é porque existe um problema impedido que a energia permaneça fluindo.

Talvez a pessoa a qual você esteja se dedicando tanto não esteja na mesma sintonia que você e isso fará com que ela não lhe retorne aquilo que você proporciona para ela. Por isso, é importante estar aberto a pessoas que possam fazer fluir a energia da reciprocidade e deixar partir aquelas que só estão por perto para sugar essa energia de você.

Como sempre digo: seja a pessoa que você quer ser. Não espere que os outros correspondam ao seu ideal de felicidade. Se comporte, tenha atitudes e se sinta desde já da maneira que você acredita ser a melhor. Não se deixe estagnar por pessoas que não condizem com a pessoa que você é.

Siga o caminho que lhe faz bem sendo a pessoa que você gostaria que os outros fossem com você. Você receberá os resultados disso, desde que se permita. Reciprocidade é dar ao universo, mas também é estar aberto para receber.

 

 

MAIS DO QUE ENXERGAR

 

Meus olhos ansiosos

Procuram outros olhos

Onde possam se espelhar.

 

Aguardam o momento

Em que possam enxergar

Aquilo que não podem sentir.

 

Talvez seja presunção

Acreditar que posso ter

Aquilo que não possa dar.

 

Quero crer que o sentido

Não está no que posso dar,

Mas no que podemos compartilhar.

Rodrigo Poiesis
Últimos posts por Rodrigo Poiesis (exibir todos)