O VALOR DO TEMPO

O VALOR DO TEMPO

Ao pensar no valor do tempo parece que tanto já foi dito, mas tão pouco assimilado. Se pararmos para pensar, a sociedade em que vivemos está em constante conflito com o tempo. Todos estão sempre acelerados, correndo para não perder tempo e fazendo as coisas rapidamente para ganhar tempo. Deixam de lado o tempo de pensar em si mesmos e nos acontecimentos e pessoas que estão ao seu redor para “aproveitar melhor” o tempo com conquistas materiais e galgar melhores posições sociais.

 

Nem todos tem tanto foco em posses e posições sociais, já é muito comum ouvir pessoas falando e lermos conteúdos a respeito do autoconhecimento e a descoberta de nós mesmos, das coisas que tem valor (de verdade) para cada pessoa. Só quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir que poderá perceber a importância e o quanto o autoconhecimento irá agregar a si mesmo. É o momento em que o valor do tempo passa a ter um novo significado.

 

RECURSO ESCASSO

 

Quando pensamos em algo material de muito valor logo associamos a algo escasso, difícil de obter, como é o caso do ouro, por exemplo. O tempo não é algo material, longe disso, mas também é algo que é escasso. Ao decorrer da vida ele vai se tornando mais e mais escasso. Diferente do dinheiro, do ouro ou qualquer outro bem material escasso, não podemos acumular o tempo. Assim como não podemos começar a juntar tempo depois que perdemos aquele que tínhamos.

 

Pode ser que você tenha consciência do valor do tempo, mas que seja difícil encontrar as melhores maneiras de aproveitá-lo. Ao pensar que é um bem tão precioso pode ser que sinta um peso ao ter que decidir o que fará ou não a cada momento. Pode até se sentir culpado por estar fazendo algo que não seja muito produtivo ou que lhe traga grande satisfação. Só quem terá as respostas se você está aproveitando bem ou não o seu tempo é você mesmo (leia também O domínio do tempo).

 

DINHEIRO PODE LHE DAR MUITAS COISAS, MAS O TEMPO LHE DÁ TUDO

 

Ao comparar o tempo com o dinheiro pode parecer que buscar obter dinheiro seja algo que não tenha importância real ou que não consigamos obter nada bom com ele, mas não é verdade. O dinheiro, ou bens materiais, podem nos ajudar muito no decorrer de nossas vidas. São meios que ajudam a realizar certas conquistas em nossas vidas, assim como podem proporcionar uma vida mais confortável.

 

Então, sem querer extinguir, nem um, nem outro, ao compararmos o dinheiro com o tempo há uma grande diferença entre os dois. Enquanto o dinheiro pode lhe dar muitas coisas, o tempo lhe dá tudo. Isso porque há uma limitação nas coisas que você pode obter com dinheiro, mas para tudo que você faça há a necessidade de que exista tempo para isso.

 

NÃO HÁ MOMENTO CERTO PARA SER FELIZ

 

Uma crença muito presente é a de que há um período determinado da vida para se aproveitar, para ser feliz. Alguns pensam que a infância com sua inocência e brincadeiras descompromissadas seja o melhor período da vida. Outros acreditam que a adolescência e a juventude é que trazem as melhores lembranças e vivências. Mais forte que isso só o pensamento de que o momento para aproveitar a vida seja depois que se aposentar.

 

Se você vive para recordar os momentos bons ou para alcançar no futuro o momento de ser feliz de verdade, então você está deixando de viver. A vida acontece no hoje e todo o período da vida traz algo de valor, seja para aprender, compartilhar ou aproveitar. A intensidade com que isso acontece e o quanto aproveitamos de cada momento depende de nós. A forma de vivenciar o tempo é livre, cabe a você decidir qual é a melhor forma para você (leia o texto A liberdade e o tempo).

 

VOCÊ SABE O QUE IMPORTA

 

Há maneiras simples de aproveitar melhor o tempo. Na verdade, não há motivos para que seja complicado aproveitar bem o seu tempo (nós é que complicamos as coisas). A maior parte das coisas que você gosta, ou não, você já sabe. O que acontece é que, por diversos motivos, acabamos fazendo muitas coisas que não gostamos e deixamos de lado as que gostamos. Voltamos a questão do escolher sofrer agora para cultivar a felicidade para o futuro.

 

Se o seu momento atual é de infelicidade e você está semeando revolta, insatisfação, estresse, confusão mental e tantos outros sentimentos que são despertados quando você faz algo que se vê obrigado a fazer. Você acredita realmente que irá colher felicidade no futuro? Seria algo como plantar ervas daninhas e esperar ter um belo pomar futuramente.

 

Uma maneira de começar a aproveitar melhor o seu tempo é refletindo sobre as escolhas que faz, sejam elas grandes ou pequenas. Procurar ir deixando de fazer o que não gosta e ir somando coisas que gosta. Pode parecer óbvio, mas na prática não é o que acontece. Isso ocorre porque temos dificuldade em olhar para nós mesmos e descobrir o que realmente importa. O autoconhecimento auxilia você nessa tarefa possibilitando que você encontre as respostas que fazem sentido para você.

 

 

Está com dificuldade de encontrar suas próprias respostas ou ficou com alguma dúvida?

Use nossa página de contato ou deixe um comentário logo abaixo.

 

O valor do tempo

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)