Pode ser que você já tenha escutado que é preciso desenvolver seu autoconhecimento emocional, sua empatia, ter automotivação e afins. Estes são termos ligados a inteligência emocional. Muito se fala a respeito do tema e da sua importância, mas você sabe o que é inteligência emocional?

Ter uma imagem impecável, parecer sempre feliz e disponível, corresponder ao que os outros esperam de você, mas que não tem nada a ver com o que você sente é um estilo de vida triste e destrutivo.

Num mundo repleto de informações, possibilidades e cobranças entender os seus sentimentos, saber lidar com as emoções e não se deixar levar por impulsos é um grande desafio. A inteligência emocional existe para ajudar com isso, mas antes de saber o que é inteligência emocional é importante entender o que é a emoção.

 

O QUE É EMOÇÃO?

 

A emoção representa um conjunto de reações gerados por um estímulo. São diferentes sensações físicas e sentimentos que são desencadeados com um objetivo. Esse objetivo é o de gerar algum tipo de ação diante de algum acontecimento.

Como quando você leva um susto e dá um pulo para trás, fica alerta e procura de onde vem essa “ameaça”. Todas essas sensações tem um objetivo. É o seu corpo se preparando para fugir e lhe preservar do perigo iminente.

A emoção acontece por um determinado período de tempo. Esse susto, essa sensação de sair correndo e fugir quando sente perigo você vivencia num momento específico. A emoção acaba gerando um sentimento e, diferente da emoção, o sentimento pode durar por muito tempo.

Como quando você recebe uma declaração de amor de alguém e se sente tão leve como se estivesse nas nuvens. Tudo parece bom e agradável naquele momento, é a emoção acontecendo. Você pode passar a amar aquela pessoa e esse amor durar uma vida toda, esse amor é o sentimento que surgiu.

 

O QUE É INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

 

A partir do momento que você entende o que é a emoção fica mais fácil de entender o que é a inteligência emocional. Existem alguns aspectos que caracterizam a inteligência emocional como a capacidade de entender e administrar as próprias emoções e compreender as emoções das outras pessoas.

Quando sentimos algo e simplesmente reagimos aquilo de forma automática somos reféns dos nossos impulsos. Os resultados que obtemos com isso não costumam ser bons. A inteligência emocional possibilita que as suas escolhas sejam feitas de forma consciente e lhe direcione para resultados benéficos.

Imagine que, por exemplo, tem uma pessoa da sua família que você gosta, mas sempre que se encontram e começam a conversar acabam discutindo. Você pode pensar que essa pessoa é complicada e, por mais que você gosta dela, é melhor manter distância.

A verdade é que talvez essa pessoa não seja complicada como você pensa, mas que a comunicação entre você esteja difícil por não compreenderem o que cada uma sente e pensa. A inteligência emocional pode ajudar a quebrar essa e outras barreiras na sua vida.

 

COMO UTILIZAR A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL A SEU FAVOR

 

Ao entender o que é inteligência emocional e aplica-la em sua vida você poderá se desenvolver em vários aspectos, como conhecer melhor a si mesmo, fazer melhores escolhas e ter mais facilidade de aprendizado. Também lhe ajuda a se relacionar melhor com os outros, assim como gerar resultados positivos e alcançar o bem-estar.

Para começar a utilizar a inteligência emocional a seu favor você precisará desenvolver quatro habilidades básicas. São aptidões que representam a forma como você pode ter consciência e administrar as suas emoções a seu favor.

 

1 – Habilidade de perceber e mensurar uma emoção.

 

A primeira coisa a se fazer para lidar conscientemente com uma emoção quando ela surge é identificar o que representa essa emoção para você. A emoção está despertando sentimentos e sensações boas ou ruins? Com qual intensidade são boas ou ruins?

Também é preciso mensurar o quanto essa emoção boa ou ruim que você sente está te influenciando. Essa emoção tem tanta força que não lhe deixa fazer nada direito ou é uma emoção que não atrapalha a sua rotina?

 

2 – Habilidade para compreender as emoções.

 

Você já sabe que está sentindo uma emoção, seja ela boa ou ruim, e em qual intensidade ela está lhe influenciando. Agora é o momento de compreender que emoção é essa. São várias possibilidades, você pode estar sentindo raiva, nojo, alegria, ansiedade, etc.

Uma vez que você identificou de que emoção se trata você pode começar a verificar como essa emoção lhe afeta e até que ponto ela influencia nas suas ações. Também é importante entender que tipo de ações são desencadeadas e se o resultado é bom ou ruim.

A habilidade para compreender emoções também se refere a capacidade de perceber e identificar as emoções nas outras pessoas. Uma vez que você consegue gerir suas emoções, você pode ter melhores relacionamentos ao agir de forma adequada em relação as emoções que a outra pessoa estiver sentindo.

 

3 – Habilidade de acessar e gerar sentimentos

 

Ao entender quais são as principais emoções que você costuma vivenciar e se elas lhe afetam de forma benéfica, ou não, é possível acessar aquelas que são positivas para suprimir alguma que seja negativa. Fazendo isso você será capaz de gerar sentimentos que lhe propiciem bem-estar.

As emoções são acionadas numa parte do cérebro que temos pouco controle, elas surgem como impulsos. Para lidar com as emoções é possível trabalhar com os sentimentos. Você pode começar percebendo quais as condições que te levam a se sentir bem.

Identifique uma determinada situação, composta por certos elementos, que lhe faz sentir bem e produtivo. Depois que identificar essas condições você poderá replicá-las em diferentes situações para alcançar um resultado similar.

Imagine que você precisa entregar uma demanda muito importante no seu trabalho e o prazo é curto. Você acabou de saber do que precisa fazer e você identificou que está se instalando a emoção do pânico ou da ansiedade em você. Se você não desenvolveu inteligência emocional, você simplesmente se desespera e tudo pode dar errado.

Se você está desenvolvendo suas habilidades de inteligência emocional você pode respirar por um momento, não se permitir entrar nesse fluxo de pensamentos conflitantes e procurar quais condições você pode criar para gerar sentimentos positivos.

Pode ser que pedir a ajuda de uma determinada pessoa, fazer uma pausa para se planejar ou ir trabalhar num local isolado seja aquilo que você precisa para se sentir melhor. Você identificou que são coisas que lhe fazem ser mais produtivo e se sentir bem ao mesmo tempo.

Cada um terá condições próprias que o faz se sentir bem e em melhores condições para realizar algo. O importante é saber o que lhe faz bem e ter condições de replicar isso sempre que precisar. Isso é algo que pode ser usado sempre que você quiser, não somente em situações mais tensas.

 

4 – Habilidade de regular as emoções

 

Você já identificou, mensurou, compreendeu e está gerando sentimentos que lhe trazem bem-estar. Mas será que isso que você está fazendo para se sentir bem está sendo feito da maneira adequada ou no momento certo?

Pode ser que você tenha um ambiente de trabalho tenso e competitivo e está tendo dificuldades em expor suas ideias para o seu chefe e colegas de trabalho. Você identifica nas suas atitudes positivas que sempre que você chega num local onde o clima é muito sério suas brincadeiras quebram o gelo e você se sente bem com isso.

Você esperou por uma oportunidade para se aproximar do seu chefe e fazer uma brincadeira e percebeu que ele gostou. Falou das ideias que estava tendo e ele achou incrível e lhe deu os parabéns. Você se sente bem, a emoção da euforia toma conta, agora ninguém lhe segura dentro da empresa.

Nesse momento é que entra a habilidade de regular as emoções. Se você continuar soltando brincadeiras para todo lado pode acabar se prejudicando. Será visto como a pessoa que não leva nada a sério, que não está preocupado com o trabalho e por aí vai.

Ter consciência do momento e da intensidade em que irá realizar alguma ação é essencial para que consiga alcançar os resultados almejados. Quanto mais você conhece as suas emoções, seu comportamento e todo potencial que tem guardado, mais fácil fica. Mas só irá funcionar com efetividade se conseguir entender aos outros também.

Para quem tem interesse em se aprofundar no desenvolvimento da inteligência emocional há muito mais a descobrir. Poder estar em harmonia consigo mesmo e se conectar com os outros é algo incrível e que poucas pessoas têm acesso. Permita-se descobrir essa realidade e dê mais qualidade de vida para si mesmo!

 

4 Habilidade fundamentais da inteligência emocional

 

Se isso fez sentido para você comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais para que outras pessoas também possam refletir sobre isso. Qualquer dúvida ou sugestão me envie uma mensagem.

Rodrigo Poiesis
Últimos posts por Rodrigo Poiesis (exibir todos)