MEDO DE ERRAR

MEDO DE ERRAR

Quem já sentiu medo de errar e acabou deixando de fazer algo por causa disso sabe o quanto essa sensação pode ser paralisante e frustrante. O medo de errar, como todo medo, está presente em nós para nos alertar para possíveis situações de risco. É um mecanismo de preservação que acompanha o ser humano ao longo de sua evolução.

 

O ser humano não vive mais em condições de caça e sobrevivência como vivia em tempos remotos e precisa aprender a lidar com esses mecanismos instintivos de sobrevivência de forma adequada para os dias atuais. Sem se deixar paralisar e sem perder as melhores oportunidades e experiências que a vida pode dar (saiba mais sobre isso no texto Como lidar com o medo).

 

Imagine que você encontrou uma vaga de emprego que encaixa perfeitamente com o seu perfil e desejos ou então tem uma chance de pleitear um cargo mais alto na empresa em que trabalha, mas sente aquele frio na barriga e as pernas que não querem sair do lugar só de pensar em se expor aquela situação. Se imaginar sendo avaliado e colocado a prova com uma real possibilidade de falhar chega a lhe dar vertigens.

 

O QUE FAZER?

 

As pessoas podem apresentar diferentes sensações com variação de intensidade quando experimentam o medo de errar. Ao contrário do que muitos pensam o momento em que se está sentindo o medo não é a hora em que você tem que esquecer de tudo que lhe faz ter essa sensação e não pensar mais nisso. Justamente quando o medo de errar está se fazendo presente é que você terá a melhor chance de lidar com ele.

 

Perceba que o seu corpo está falando com você, lhe mandando mensagens de que algo está incomodando, ameaçando de alguma forma. Nesse momento pergunte a você mesmo do que exatamente você tem medo. Por que este acontecimento específico desencadeou o medo de errar? Perceba que o medo de errar está muito ligado ao medo de se expor. Pois o erro irá lhe colocar em evidência por uma “falha”, por não ter atingido uma meta (um perdedor aos olhos dos outros).

 

Essa visão do erro relacionado a falhar, a perder, ao despertar o desapontamento dos outros e até mesmo ser excluído por não obter certas condições e padrões transformam o ato de errar num verdadeiro monstro assombrando a vida de muitas pessoas. Se enxergamos o ato de errar de forma tão assustadora, não é para menos termos tanto medo de errar. Entendendo isso é que começamos a mudar efetivamente.

 

O COMEÇO DA MUDANÇA

 

Tudo começa com a mudança de postura diante do medo de errar, ignorando a necessidade de satisfazer aos outros e entendendo que seremos melhores a medida que soubermos lidar com o erro de forma natural. Afinal, o erro faz parte da vida e da nossa evolução. A partir do momento que você assimilou que pode tirar muito mais coisas boas de cada erro do que coisas ruins, você vivencia o erro como algo natural e potencializa o seu aprendizado para lhe tornar cada vez melhor.

 

Converse com você mesmo nos momentos que sentir medo de errar, lembre-se que esse medo que está sentindo não é necessário e que você poderá aprender muito com essa experiência que tem pela frente. Dê um sorriso e sinta-se bem por poder ter essa oportunidade nova, independente do resultado, abraçando o valor da experiência e de sentir livre por se permitir vivenciar plenamente cada momento.

 

A mudança de atitude em relação a forma como você lida com o erro é essencial para começar a não se sentir mais dominado pelo medo de errar. Não fuja do que sente, pelo contrário, busque entender o motivo de se sentir assim em determinados momentos e perceba que a real mudança da situação está dentro de você. Seus medos, inseguranças, a ansiedade que é criada, tudo vem de dentro de você, por isso, não adianta mascarar externamente a situação.

 

A PREOCUPAÇÃO COM OS OUTROS

 

Não basta que você passe a lidar com o erro de forma natural, buscando e valorizando os aprendizados que obtém se continuar se preocupando excessivamente com o que os outros pensam de você. Sim, porque quem tem medo de errar e de se expor tem medo da cobrança e das críticas dos outros. Ninguém tem medo de errar quando está sozinho e não chama a atenção de ninguém. Mas quando está fazendo algo na frente de outras pessoas que estão prestando atenção a situação muda.

 

Mas será que a situação muda mesmo? Ela muda mais na cabeça de quem tem o medo do que na realidade prática. Mesmo em situações que os resultados dependem da sua desenvoltura na frente de outras pessoas é a sua preocupação com a forma que elas te percebem que gera o medo. Entendendo isso é o momento de perguntar a você mesmo o quanto a opinião das outras pessoas importa para você e o quanto essa mesma opinião irá ditar o rumo da sua vida.

 

Perceba que se você está rodeado de pessoas que gostam de você de verdade e querem o seu bem, nenhuma delas irá se desapontar ou frustrar por você cometer um erro. Em relação as pessoas que te apontam, cobram e colocam para baixo, será que estas estão preocupadas com você? Na próxima vez que sentir o medo de errar lembrem-se para quais pessoas o resultado do que você fizer irá impactar e o quanto essas pessoas valem a sua preocupação – Será que vale esse medo todo?

 

 

O medo de errar pode nos paralisar

Se não soubermos como lidar.

É verdade que aprendemos com o erro,

Mas só se soubermos aceitá-lo.

 

Errar é algo natural

Assim como é o acerto ou o gracejo,

Como o beijo ou o molejo.

 

Viva o momento sem aborrecimento.

A vida passa num lampejo.

 

Infográfico - Medo de Errar


 


 

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)