ISOLAMENTO E AUTOCONHECIMENTO

ISOLAMENTO E AUTOCONHECIMENTO

A (re)descoberta de si mesmo passa pelo caminho da reflexão, de uma conversa íntima consigo mesmo. No isolamento geramos autoconhecimento quando conseguimos interpretar o que sentimos, quando ouvimos nossa voz interior e conectamos isso ao que vivemos no dia a dia. Essa prática é essencial para o desenvolvimento pessoal e para alcançar uma vida mais saudável e em harmonia.

 

Quando a vida parece estar fora dos eixos e nada dá certo queremos empurrar todos os problemas para longe e esquecer de nossas escolhas e tudo aquilo que nos incomoda. Seguimos em frente, procuramos distrações e não deixamos que qualquer sensação ou pensamento ligado aquilo que nos incomoda nos alcance. Não queremos parar para pensar, a reflexão parece nos levar justamente para as situações que mais nos incomodam.

 

É natural que ninguém queira investir tempo em algo que traz à tona aquilo que não é agradável. O normal é seguir em frente, sem olhar para trás, e buscar coisas que nos fazem bem. O que é uma prática muito positiva, desde que não empurre a sujeira para debaixo do tapete. É preciso considerar que tudo que acontece a cada um de nós tem um motivo, nada é por acaso. Nós construímos e desencadeamos a nossa própria realidade e tudo que precisamos para evoluir.

 

OS PROBLEMAS PODEM VIRAR SOLUÇÃO

 

Em momentos que a vida nos impõe o isolamento ou solidão é comum logo procurar algo para se ocupar, para se distrair, alguns diriam: para não enlouquecer. Mas você já parou para pensar por qual motivos agimos assim? Fugimos de nós mesmos e de nossos pensamentos como se fossem assombrações.  O medo não pede explicações, ele simplesmente é instintivo e nos faz correr para longe daquilo que desconhecemos e temos receio de lidar (leia também Como lidar com o medo).

 

Se é verdade que pensar em assuntos que não nos fazem bem é desagradável, também é verdade que somente pensando neles conseguimos superá-los. Para ser feliz é preciso estar em harmonia com a vida, enquanto fingimos que não temos problemas estamos acumulando energia negativa numa área obscura e não explorada de nós mesmos. Chega um momento que essa parte negativa toma proporções tão grandes que não dá mais para escondê-la e a vida pode se tornar insuportável.

 

Não é preciso esperar que a situação se torne tão ruim que não podemos mais fingir que ela não existe para lidar com ela. Quando temos o autoconhecimento como hábito permitimos aos pensamentos e sentimentos fluir de forma natural e vamos lidando com aquilo que for aparecendo. Entender o motivo de nossos comportamentos e sentimentos nos dá a capacidade de superar aquilo que não está nos fazendo bem mudando o que origina o problema. Não precisamos fugir ou fingir que está tudo bem, podemos realmente viver bem.

 

O PROCESSO DE ISOLAMENTO E AUTOCONHECIMENTO

 

O processo de descoberta de si mesmo nem sempre é fácil e tem seus desafios. Se você encarar o momento de conversar consigo como uma obrigação ou começar a criar expectativas estará bloqueando os resultados que poderia vir a ter (leia também Expectativa é sinônimo de frustração). Isso porque as respostas e questões a se trabalhar devem fluir naturalmente. Um dos principais erros de quem decide iniciar a busca pelo autoconhecimento é querer resolver tudo de uma vez e o mais rápido possível.

 

A busca pelo autoconhecimento é algo que faz parte de nós e deve ser visto como um hábito. Imagine que você está construindo a casa dos seus sonhos, você não imaginou os detalhes dessa casa em apenas um dia, muito menos concretizou a construção dela em tão pouco tempo. Todo o processo que envolveu a realização dessa casa iniciou com um sentimento que ganhou forma em sua imaginação. Ao longo do tempo foi sendo construído conforme suas ações possibilitaram que se tornasse concreto.

 

O processo de autoconhecimento não é diferente do processo de construção de algo. Primeiro você tem que identificar aquilo que mais precisa ou deseja mudar, então você visualiza sua vida melhor no futuro, depois você cria ações que irão tornar essa mudança possível. A cada mudança realizada você procura outra e outra e vai tornando sua vida cada vez melhor e mais leve. Então nada de desespero para alcançar resultados, o autoconhecimento é um companheiro que você leva com você durante toda a vida.

 

VOCÊ NÃO PRECISA PASSAR POR ISSO SOZINHO

 

Fazer do autoconhecimento algo presente na sua rotina e encontrar o equilíbrio entre a reflexão e a ação pode não ser tão fácil. Especialmente no início, quando você fica sozinho se abrindo para reflexão e percebe que tem um acúmulo de situações problemáticas para lidar. É possível que você se sinta perdido e com receio de lidar com tudo ao mesmo tempo. Mas quem disse que você precisa passar por tudo isso sozinho?

 

Apesar do processo de autoconhecimento ser algo só seu, uma conversa com seu eu interior e a descoberta de si mesmo, não quer dizer que você não possa ter ajuda nessa jornada. Em nossas vidas temos amigos, guias e pessoas que são como verdadeiros anjos da guarda que nos ajudam em diversos assuntos e momentos. Com o isolamento e o autoconhecimento não é diferente. Podemos encontrar em pessoas próximas apoio e orientações que nos fortalecem para encontrar respostas e, principalmente, como lidar com elas.

 

Se você não encontra esse apoio nas pessoas próximas de você sempre pode procurar um profissional para lhe orientar e ajudar a encontrar o equilíbrio em sua vida. Seja ele um psicólogo, terapeuta, coach, mentor ou qualquer outro profissional dedicado ao autoconhecimento com o qual você se sinta bem. A partir daí será um trabalho em equipe, no qual você recebe incentivo e orientação de outra pessoa para encontrar os melhores caminhos. Mas não espere que a outra pessoa vá fazer tudo por você, a obtenção dos resultados depende inteiramente de você.

 

 

Ficou com alguma dúvida ou deseja enviar alguma mensagem?

Use nossa página de contato ou deixe um comentário logo abaixo.

 

Quer saber mais sobre autoconhecimento?

Baixe o ebook gratuito disponibilizado aqui.

 

 

Infográfico - Isolamento e Autoconhecimento

 


 

 

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)