ESTRESSE NO TRABALHO

ESTRESSE NO TRABALHO

Quem não conhece a afirmação de que trabalho é como nossa segunda casa? Podemos passar mais tempo com colegas de profissão do que com nossos familiares e amigos. Se em casa já lidamos com situações de estresse, o que dizer do estresse no trabalho? Não é difícil encontrar pessoas que já vivenciaram, ou lidam constantemente, com situações de estresse no trabalho. É um problema comum e, muitas vezes, não é solucionado, o que pode acarretar em problemas maiores.

 

Lidar com o ambiente de trabalho nem sempre é uma tarefa agradável e, em determinadas situações, pode ser a gota d’água para iniciar um processo de deterioração na vida de alguém. Poucos são as pessoas que amam o que fazem e, ainda assim, estas estão suscetíveis a entrar num processo de estresse no trabalho. Imagine as pessoas que não amam aquilo que fazem no trabalho.

 

Não tendo amor pelo que se faz, sobra a opção de ter um bom ambiente profissional para se sentir bem com seu trabalho, mas nem sempre o ambiente é acolhedor e nem sempre as pessoas lidam bem umas com as outras. Lidar com o chefe e a hierarquia pode não ser tão harmônico quanto poderia. No fim, o trabalho pode se tornar apenas um local onde você está obrigado a ir para ter condições de manter a sua sobrevivência.

 

Você pode até tentar ver as coisas de forma positiva, mas fica difícil quando os prazos e metas não fazem sentido ou são quase impossíveis de serem cumpridos, quando as ordens dos superiores são descabidas ou quando colegas de profissão estão sempre tentando se sobressair as suas custas. Na empresa falta material, o espaço de trabalho não é adequado, o produto que a empresa comercializa não tem qualidade e querem que você faça um milagre nos resultados.

 

Ainda existe o lado social da esfera em que você está inserido no ambiente profissional. Não é difícil que existam fofocas entre seus pares, que os compromissos não sejam cumpridos, que as pessoas digam uma coisa e façam outra. Quando você menos perceber as portas estarão abertas para o estresse.

 

O QUE É O ESTRESSE?

 

Como na palavra que lhe dá origem (do inglês stress) o estresse se apresenta quando há basicamente uma insistência, uma pressão contínua, algo que cria tensão e, em determinado momento, pode gerar desequilíbrio. O estresse no trabalho é conhecido como estresse ocupacional, caracterizado por um estado de mal-estar que pode afetar o sentimento de autoestima do profissional. Esse quadro pode desencadear efeitos físicos e psicológicos.

 

Você que passa, ou já passou, por situações de estresse no trabalho pode já ter sentido efeitos físicos como dores de cabeça, insônia, dores musculares, gastrite, indigestão, taquicardia, assim como outras reações que são desencadeadas num processo de estresse. Alguns dos efeitos psicológicos do estresse no ambiente de trabalho são tiques nervosos, irritabilidade, isolamento, ansiedade, apatia e desmotivação.

 

COMO MELHORAR UMA SITUAÇÃO DE ESTRESSE NO TRABALHO

 

Inicialmente, para melhorar uma situação problemática, é preciso identificar as causas dela. Na situação do estresse no ambiente de trabalho é identificar quais os principais fatores que estão gerando esse mal-estar. Os principais fatores que geram estresse podem envolver a administração, organização e sistema de trabalho e a qualidade das relações humanas.

 

É preciso entender se a maior parte do problema está na empresa como um todo ou é algo mais específico. Você pode se sentir mal pelo estresse devido a alta carga de trabalho, pelas cobranças de metas e resultados em geral. As condições para desenvolver seu trabalho também podem influenciar, ambientes, ferramentas e materiais podem ser inapropriados ou sem manutenção. Condições como estas são mais passíveis de mudança pela empresa do que pelo funcionário.

 

Se o problema está mais ligado as relações humanas e a forma como as pessoas se socializam na empresa, então a maior mudança está na forma como cada pessoa se relaciona e se coloca atuante dentro do movimento produtivo da empresa. Aqui sempre cabe uma autoanálise para tentar nos ver por outros pontos de vista, entender se podemos fazer mais e, se mudarmos certas condutas, poderíamos beneficiar o todo (além de nós mesmos).

 

É preciso encontrar uma forma de lidar com as pessoas ao nosso redor ou achar um meio para não lidar mais com elas, pois apenas suportar e levar para casa as frustações irá gerar um quadro cada vez pior para quem vive isso. As vezes é preciso aprender a dizer não e deixar claro nossos limites (leia a respeito no texto dizer não). Se você tem medo de lidar com a situação ou certas pessoas, entenda que não fazer nada não é evitar possíveis problemas maiores, é dizer sim ao sofrimento que já está instalado e só irá aumentar (reflita sobre isto no texto como lidar com o medo). O mais importante é sair da inércia e criar um movimento de mudança.

 

Em geral o estresse no ambiente de trabalho não é gerado apenas por um motivo isolado, mas geralmente identificamos aquele que é o pior e focamos nele, mesmo que isso não resolva o todo. É importante a participação dos colaboradores para buscar melhorias, a empresa que abre espaço para o diálogo demonstra que está aberta a melhorias também. Busque expor suas preocupações e necessidades de forma clara e pertinente e entender se isso é algo que se restringe a você ou atinge a outros também.

 

ESTÁ TUDO ERRADO, ALGO TEM QUE MUDAR

 

Se dialogar com os superiores e os colegas não mudou nada, ou até piorou a situação, então é preciso reavaliar o seu momento de vida e o caminho que está tomando. Muitas vezes, mesmo com mudanças positivas no ambiente de trabalho não conseguimos nos sentir bem. Será que o problema maior está no ambiente, na estrutura da empresa ou nos colegas? Pode ser difícil de identificar, mas em certas ocasiões o que mais nos frustra, nos deixa infelizes e sobrecarregados no trabalho é que estamos fazendo algo que não nos faz bem, que não nos dá satisfação.

 

Quando passamos muito tempo em busca de emprego para pagar as contas ou almejando sempre novas funções dentro de uma empresa para melhorar o salário, deixamos de perceber se o que estamos fazendo faz sentido para nós. Com o tempo passamos a nos tornar mal-humorados, sem paciência, sem vontade de trabalhar e até gerando certas enfermidades sem nos darmos conta. Tudo por estarmos fazendo algo que não tem nada a ver conosco.

 

O mais importante é entender o motivo de nos sentirmos mal no ambiente de trabalho. Quanto melhor nos conhecermos, melhor saberemos identificar aquilo que está nos incomodando e fazendo mal. Se for algo do trabalho, então vamos direto a fonte e dialoguemos, busquemos soluções e nos ofereçamos para ajudar a mudar a situação. Una forças com as pessoas ao seu redor e faça a diferença dentro do seu ambiente de trabalho.

 

Se o estresse no trabalho tiver origem no mal-estar em algo mais pessoal e no vazio que aquilo que você está fazendo cria em você, então é preciso compreender a si mesmo. Parar e reavaliar seus valores, vontades e objetivos. Procurar soluções criativas que estejam próximas daquilo que realmente te faz bem. Se precisar de ajuda ou bons conselhos não hesite em pedir. Seja para bons amigos, família, profissionais como psicólogos ou terapeutas ou alguém que já passou por mudanças profissionais e pessoais e conquistou um espaço de real satisfação.

 

Só não vale se sentir uma vítima das circunstâncias ou querer dizer para si mesmo que sua situação não tem solução e a vida é assim mesmo. Busque respostas, fale sobre sua situação com pessoas sensíveis ao que você tem a dizer e movimente seu ambiente de trabalho para melhor. Não tenha medo de ir atrás daquilo que lhe faz bem, pois o que quer que aconteça será para lhe colocar num caminho melhor. A pior decisão é não fazer nada e esperar que algo mude.

 

Infográfico - Estresse no Trabalho


Acabe com a ansiedade

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)