No ano de 2001 a banda Titãs lançou o álbum A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana apresentando ao público, entre outras músicas, Epitáfio. A música foi composta por Sérgio Britto e não demorou a se popularizar, ganhou diferentes versões e foi utilizada em programas de televisão e numa imensidão de mensagens compartilhadas.

 

A palavra Epitáfio significa sobre o túmulo, remetendo a inscrição sobre a lápide que registra alguma mensagem representativa da pessoa que morreu. A letra apresenta reflexões de alguém a respeito de uma vida que passou na qual ele poderia ter feito escolhas diferentes e aproveitado melhor a vida.

 

Estamos tão presos em nossas rotinas que pouco ou nada reparamos nas coisas ao nosso redor. Nas pessoas que passam, nas vidas que surgem e se vão, nas histórias que são contadas e na imensidão de coisas que estão prontas para serem descobertas pelos olhares mais atentos.

 

Não são necessariamente coisas complexas e de difícil acesso, pelo contrário, na maior parte são momentos simples do dia a dia que deixamos de viver porque precisamos fazer algo mais “importante”. Devia ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o sol nascer… Quantas vezes nos permitimos simplesmente sentir?

 

Devia ter arriscado mais e até errado mais, ter feito o que eu queria fazer… Por que não podemos errar? Se imagine num momento do futuro refletindo sobre o seu passado. Será que ter se permitido errar e se arriscar ao fazer algo que você queria não teria valido a pena? Entenda que esse passado que você imaginou é o seu presente e você ainda pode fazer as melhores escolhas (Leia também o texto Medo de errar).

 

Queria ter aceitado as pessoas como elas são… Não seria muito mais simples aceitar as pessoas como elas são? Já ouviu a frase: você quer ter razão ou ser feliz? É mais ou menos assim no dia a dia. Sempre tem alguém que nos irrita ou incomoda de alguma forma. É mais importante se envolver nesses conflitos ou viver sua vida com escolhas que lhe façam bem?

 

Devia ter complicado menos, trabalhado menosDevia ter me importado menos com problemas pequenos… Como disse Khalil Gibran: A simplicidade é o último degrau da sabedoria. Por quanto tempo ainda correremos atrás das grandes conquistas e dos resultados perfeitos deixando de lado os pequenos e valiosos momentos da vida?

 

As conquistas, os resultados e a imagem que construímos de nós mesmos são conquistas externas, para os outros. O fazer, o sentir, o viver algo que seja importante para você, independente de erro ou acerto, é algo seu, alimenta a alma e dá suporte e equilíbrio a vida. Não deixe de viver o hoje esperando pelo amanhã (leia também Feito é melhor que perfeito).

 

Letra da música (retirada do site vagalume)

EPITÁFIO

 

Devia ter amado mais

Ter chorado mais

Ter visto o sol nascer

Devia ter arriscado mais e até errado mais

Ter feito o que eu queria fazer

Queria ter aceitado as pessoas como elas são

Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

 

O acaso vai me proteger

Enquanto eu andar distraído

O acaso vai me proteger

Enquanto eu andar…

 

Devia ter complicado menos, trabalhado menos

Ter visto o sol se pôr

Devia ter me importado menos com problemas pequenos

Ter morrido de amor

Queria ter aceitado a vida como ela é

A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier

 

O acaso vai me proteger

Enquanto eu andar distraído

O acaso vai me proteger

Enquanto eu andar…

 

Devia ter complicado menos, trabalhado menos

Ter visto o sol se pôr.

Rodrigo