DIZER NÃO

Por que muitas vezes é tão difícil dizer não? Dizer que basta de algo, que não queremos alguma coisa, que não faremos algo ou que não somos de determinada maneira. Será o medo de dar má impressão? Ou o receio de magoar quem nos pede algo? Talvez a vontade de ser prestativo e ajudar o próximo. Pode não ser nada disso, podemos nem perceber isso, mas certamente enfrentamos as consequências de aceitar tudo o que aparece pela nossa frente.

Quantas vezes já aceitamos fazer ou participar de algo que não queríamos por algum motivo específico? Isso acaba fazendo parte da vida social esporadicamente. O problema é quando isso se torna regra e nos colocamos em situações e vivemos experiências que nem queríamos vivenciar. É um pedido pequeno ali, é um agrado para outro lá e logo estamos aceitando situações para manter relações e evitar desentendimentos. Especialmente porque quando as pessoas se acostumam com você agindo de uma forma elas estranham quando você muda.

O significado da palavra não vai além da negação de algo, de exprimir que não se quer fazer algo. Ela é um delimitador, uma mostra daquilo que não gostamos ou estamos dispostos a fazer ou aceitar. Se não comunicarmos nossas vontades e sentimentos aqueles ao nosso redor eles não poderão nos compreender, nem saber ao certo que tipo de pessoa somos. Sim, pois aquele que vive saindo com os amigos para beber e não gosta de beber, ou aquele que está indo na missa e não crê em nada além do material não está sendo aquela pessoa que realmente é. Vive um faz de conta para agradar outros ou apaziguar a convivência com os que estão próximos.

Pode parecer que são apenas alguns momentos, certas situações, mas quando isso faz parte da sua rotina, então você está deixando de viver a própria vida, está deixando de lado grande parte de quem você realmente é. Dependendo do lugar, da ocasião e das pessoas envolvidas o não pode ser muito difícil de dizer, mas se esse não está atrelado ao que você vive repetidamente, então é necessário que ele seja dito. O seu espaço deve ser respeito, mesmo que não seja entendido pelos outros. Isso faz parte de ser livre e vivenciar quem você realmente é.

Geralmente o momento que saímos dizendo não e dando um basta nas coisas ao nosso redor é quando já estamos saturados, vivendo em meio a um grande estresse e nos sentindo perdidos. Isso acaba gerando caos ao nosso redor, pois estamos apenas colocando para fora o caos que está dentro de nós. Mas não precisamos esperar não ter mais opção para dizer não e expressar aquilo que não queremos e delimitar nosso espaço.

Se para você é difícil começar a expor certas coisas que não gosta ou se sente bem fazendo comece com as pequenas coisas, com as pessoas que estão mais próximas. Certamente elas entenderão se explicarmos como nos sentimos. Se não entenderem, haverá o momento para que elas entendam no futuro, tenha paciência, nem todos compreende as escolhas dos outros, basta que elas respeitem nossa vontade. Aqueles que se afastam por não fazermos certas coisas (que não queremos ou gostamos) é porque na verdade nada tinham a ver conosco e o momento que vivemos. O melhor da vida é ser querido e amado por quem você e não pela ideia que fazem de você.


Veja o infográfico


 

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)