COMO LIDAR COM O MEDO

COMO LIDAR COM O MEDO

O ser humano desenvolveu o medo como mecanismo de preservação, para nos ajudar a lidar com perigos iminentes e nos preparar para fugir de situações que nos colocam em risco. Já não estamos mais tão preocupados em nos proteger do ataque de um animal ou de algum inimigo, o medo mais comum atualmente é o das situações cotidianas. A mente foi ampliando sua percepção do mundo e dos acontecimentos e o medo foi se relacionando muito com a ansiedade, o medo do futuro, aquilo que poderíamos, ou não, enfrentar.

 

Se o medo é algo natural e que nos ajuda a lidar com situações de perigo ele é não é algo ruim, o problema com o medo é a forma como nós lidamos com ele. Cada vez mais nossas mentes estão mais ativas, com mais recursos para criar novas conexões e pensamentos que nos levam a reflexões mais profundas e descobertas a respeito do mundo e de nós mesmos. Ao mesmo tempo que buscamos nos adequar ao convívio social e as exigências que nos são feitas frequentemente.

 

Entrar num ambiente novo e imaginar que as pessoas estão pensando mal de você, a cada trabalho feito pensar que ele pode dar errado e você ser prejudicado (leia também o texto Estresse no Trabalho), lidar com um relacionamento pensando que a todo momento ele pode dar errado ou algo (ou alguém) pode interferir e prejudica-lo são alguns exemplos de pensamentos tóxicos que vamos criando e que nos prejudicam constantemente.

 

Os pensamentos de medo que são criados giram em torno de nós como fantasmas e não trazem qualquer benefício, podendo nos levar a pensar e lidar com certas coisas de forma errada ou defensiva, é uma situação em que dependemos de nossa imaginação para chegar a uma conclusão. Quanto mais forte isso se torna, mais vamos encontrando elementos que reforcem esses medos, um olhar meio torto, um sorrisinho disfarçado de alguém, uma pessoa que se afasta, o chefe que não nos reconhece, tudo vai reforçando aquela imagem mental negativa que nos causa medo.

 

Precisamos prestar atenção para o caminho que nossos pensamentos e percepções estão nos levando e até que ponto eles fazem sentido. Lidar mais com os fatos e resultados do que com aquilo que achamos que é ou pode vir a ser. Isso pode parecer racional demais desvalorizando o poder da intuição e sensibilidade das pessoas. Mas não é o caso, a intuição realmente está lá e nos desperta impressões a respeito de determinadas pessoas e situações, mas ela deve ser levada como um complemento para entender as coisas que realmente estão acontecendo.

 

É importante entender que o medo está diretamente ligado aquilo que é novo, sentimos medo de situações que não sabemos como irão transcorrer, consequentemente, não sabemos como iremos enfrentá-las ou se daremos conta de lidar com elas. Aprender a lidar com situações novas e que (geralmente) estão fora do nosso controle demanda confiança em você mesmo e com a capacidade de se adaptar. Saber que o que quer que aconteça você poderá enfrentar com naturalidade e que, mesmo em momentos de dificuldade, você aprenderá, crescerá como pessoa e sempre terá boas oportunidades logo à frente.

 

Entender que a vida é feita de novos acontecimentos e que já passamos por vários também é importante para assimilar isso como algo natural. Pense bem, desde que nascemos por quantas mudanças, quantas novas situações e adaptações já passamos. Em algumas delas foi mais difícil, em outras nem sentimos a mudança chegar. Analise bem essas situações e você perceberá que grande parte dessas situações que foram mais difíceis te trouxeram mais sofrimento apenas pelo fato de que você não sabia o que viria depois, sem ter a certeza antecipada que você iria superar aquela dificuldade ou passaria a lidar com aquilo de forma natural. Ainda assim, você sempre perseverou.

 

No momento que você domina as lembranças dos momentos que passou e te fizeram mais forte e que se tornaram naturais ao longo do tempo, você pode retê-los em sua memória e sempre que uma nova situação chegar usá-los para lhe lembrar de que as mudanças que acontecem são naturais e que a forma com que você irá encará-las é que determinará seu sofrimento ou bem-estar. De qualquer forma, você irá passar por todas essas situações, cabe a você decidir a forma como irá vivenciá-las.

 

Tome as rédeas dos seus pensamentos e escolha a forma como irá viver, não seja mais refém de pensamentos caóticos e sem fundamento que roubam belos momentos de sua vida.

 

 

Respiração pesada

Os pés mal saem do lugar

E a direção é incerta.

 

Não sei o que fazer,

Não sei como reagir,

O que irão pensar de mim?

 

Quero fugir, sumir daqui.

Ir para um lugar distante

Onde não precise nem pensar.

 

Tenho que decidir,

Saber se irei continuar.

A verdade é que não queria mudar.

 

É preciso seguir em frente

Mesmo que o temor me atormente

E a verdade não seja permanente.

Infográfico - Como Lidar com o Medo


Acabe com a ansiedade

Gostou? Compartilhe o texto pelas redes sociais :)