Quando alguém sofre com a síndrome do impostor sente dúvidas sobre a sua capacidade. Ansiedade e insegurança num determinado momento da trajetória profissional é normal. Segundo uma pesquisa da Universidade Dominicana da Califórnia 70% das pessoas se sente uma fraude no trabalho em algum momento da vida.

Mas é preciso ter atenção quando o sentimento é constante e faz com que a pessoa se sinta inferior, como se fosse uma fraude na posição que ocupa. A síndrome do impostor é caracterizada por indivíduos com tendência a autosabotagem, que se acham incompetentes ou insuficientes.

Qualquer indivíduo está sujeito a vivenciar a síndrome do impostor. Ter grande competência técnica e experiência no que faz não exclui essa possibilidade. Reconhecidos profissionais de sucesso já passaram por essa situação.

 

SÍNDROME DO IMPOSTOR NO TRABALHO

 

Com a autoconsciência prejudicada o indivíduo que sofre com a síndrome do impostor pode enfrentar problemas no trabalho. Pode desistir de certas atividades ou mesmo cargos por achar que não é qualificado. Permanecer numa função em que não sente merecedor pode ser problemático.

Ao permanecer com pensamentos e sentimentos de ser uma fraude, de não merecer a posição que ocupa, o profissional acaba buscando justificativas para falhar. Procrastinação e autocritica excessiva são sentimentos que podem acompanhar a síndrome do impostor.

Algo comum para quem sofre da síndrome do impostor é a autodepreciação. A pessoa está sempre falando mal de si mesma e se colocando para baixo. Vão se tornando amarguradas e desestimuladas. Mesmo elogios e feedbacks positivos são contrariados, pois a pessoa não consegue aceitar suas qualidades.

Uma característica marcante na síndrome do impostor é a de se comparar com os outros. Sempre percebendo características positivas nos outros e negativas em si. Estão sempre buscando uma perfeição que não existe e não se satisfazem com o que realizam.

A pessoa que sofre com a síndrome pode acabar prejudicando a sua carreira e, mesmo que consiga se manter onde está, não conseguirá evoluir profissionalmente. É preciso encarar o problema de frente e buscar ajuda para resolver a situação.

 

Sindrome do impostor

 

COMO MINIMIZAR O PROBLEMA

 

O indicado é que a pessoa que sofre com a síndrome do impostor procure um profissional de saúde mental. Especialmente, ao considerar que a síndrome do impostor pode ser um indicativo de outros problemas justify.

No entanto, existem algumas dicas que podem ajudar a minimizar o problema. Como fazer uma autoanálise mais racional de si mesmo e verificar se os pensamentos negativos sobre si podem ser comprovados. Assim como avaliar o próprio trabalho com um olhar externo e com uma análise técnica.

Questionar clientes, colegas e chefia a respeito da satisfação deles em relação ao trabalho realizado sem contrapor o que vier de positivo, mas buscando assimilar que é capaz de gerar bons resultados.

Também é recomendado que a pessoa busque um mentor para a sua vida profissional.  O mentor poderá acompanhar e apoiar a evolução do indivíduo e prover uma direção, de maneira estruturada, para sua atuação e desempenho profissional.

 

 

A matéria original é do site da Economia Uol e UFMG

Rodrigo Poiesis