A entrevista de emprego é um momento decisivo para a escolha da pessoa que irá ocupar determinada vaga de emprego. É comum que na entrevista o candidato não se saia tão bem quanto esperava. Mesmo bem preparados, candidatos com grande potencial podem se mostrar aquém de suas capacidades por sentirem algum nervosismo ou se perderem em relação aquilo que podem apresentar ao entrevistador.

Várias situações diferentes podem acontecer numa entrevista de emprego e um candidato que não consegue se adaptar de forma natural pode se prejudicar, mesmo que seja o melhor candidato para a vaga.  

Um dos principais problemas enfrentado por um candidato que deseja mostrar o seu potencial para a vaga de emprego está relacionado a sua postura. A forma como se comporta na entrevista pode contradizer o que ele diz ou o que consta no seu currículo. A boa notícia é que existem alguns pontos comportamentais que podem ser trabalhados e que irão ajudar durante uma entrevista de emprego.

Autoconhecimento na entrevista de emprego 1

 

POSTURA CORPORAL

 

Grande parte da comunicação do ser humano é não verbal, a postura adotada por uma pessoa pode dizer muito sobre ela. Numa entrevista de emprego a postura do candidato é avaliada pelo entrevistador.

Cuidar com a forma como se senta, não se espalhando pela cadeira, cuidar onde apoia as mãos, não gesticular em excesso, não se manter com os braços cruzados, são algumas dicas relacionadas a postura corporal que se deve ter atenção.

Outro ponto que merece atenção é em relação a fala. É preciso cuidar com vícios de linguagem e controlar o tom de voz. Também é importante estar atento a narrativa, procurar falar o que realmente é necessário sendo objetivo.

A maneira como se conta os fatos numa narrativa faz diferença na forma como o candidato é visto. Seja contando a respeito de suas experiências, empregos anteriores e outros acontecimentos relevantes a entrevista, a narrativa deve valorizar os pontos fortes do candidato e a sua capacidade em lidar com diferentes situações. 

 

AUTOCONHECIMENTO NA ENTREVISTA DE EMPREGO

 

A melhor maneira de destacar os seus pontos fortes é conhece-los. Por mais que você acredite conhecer seus pontos fracos e fortes, se você não desenvolve o autoconhecimento, esse conhecimento de si mesmo é parcial e, muitas vezes, enganoso.

O autoconhecimento pode ajudar desde a escolha da vaga de emprego mais adequada até a definição dos objetivos profissionais. Entender o motivo de fazer as escolhas que se está fazendo e como os possíveis resultados obtidos podem contribuir é fundamental para não seguir num caminho de frustração profissional.

Autoconhecimento na entrevista de emprego 2

A narrativa do entrevistado pode ser bem estruturada quando se tem autoconhecimento. Saber quais são as experiências mais relevantes, como suas qualificações se adequam a vaga pretendida, como pode contribuir para a empresa que deseja trabalhar são alguns exemplos do que o autoconhecimento pode proporcionar.

Para complementar o uso do autoconhecimento na entrevista de emprego é importante conhecer previamente a empresa que se está concorrendo a vaga. Só assim se poderá fazer conexões coerentes com aquilo que se tem a oferecer e o que a empresa precisa e valoriza num colaborador.

 

 

A matéria original é do site da Notícias Concursos

Rodrigo Poiesis
Últimos posts por Rodrigo Poiesis (exibir todos)