No último texto falei sobre como superar uma fase ruim da vida, uma coisa importante abordada ali é que no momento em que estamos vivenciando uma fase ruim é difícil perceber as coisas fora do ponto de vista pessimista. As coisas parecem estar desandando e, muitas vezes, não temos boas perspectivas do que virá pela frente. Também fica em evidência o fato de que isso é um período da vida, que pode ser longo ou curto. Sugiro ler atentamente o texto anterior para entender melhor.

Antes de qualquer coisa precisamos entender que as coisas que acontecem na vida não são acasos, tudo tem um motivo de ser. A natureza está sempre nos direcionando para o desenvolvimento, para ampliar nossas consciências, nos fazer seres melhores. É o ritmo da vida, a evolução, mas nem sempre esse caminho é tranquilo. Os choques que a vida nos dá são para nos fazer movimentar quando estamos parados ou para direcionar nossos movimentos quando estamos seguindo por um caminho que não está nos fazendo bem.

Com isso em mente podemos ampliar nossa visão que só enxerga uma fase ruim da vida como algo puramente prejudicial, ou até algum tipo de castigo, e passa a perceber que as condições que a vida nos apresenta tem um propósito. Pare de brigar com a vida achando que você é vítima de um destino caprichoso e comece a entrar em ação para criar uma nova realidade para você. Partindo desse pensamento entramos na nossa primeira dica:

 

1) Identificar o que é preciso mudar

 

Como nada é por acaso, vivenciar um ciclo ruim da vida também não será, pode ser difícil encontrar todos os fatores que criaram essa fase, mas é importante identificar o que mais dói. Essa é a maior pista para entender porque você está nessa fase ruim. Saber o motivo de você estar numa fase ruim servirá para descobrir o que é preciso mudar para entrar num novo ciclo. Responda a pergunta: qual é a lição que a vida está tentando ensinar?

 

2) As emoções são somente suas: use um filtro

 

Se você vive uma fase ruim é bem provável que veja tudo ao seu redor com um olhar mais desgostoso. Pode ser que se revolte com os outros, com a situação que os outros vivem ou que fique melancólico se achando um pobre coitado que não pode mudar o seu próprio destino. Há quem fique desesperado sem encontrar uma saída e não consiga perceber um palmo na frente do nariz, assim como existem pessoas que irão tentar arrastar outros para aquilo que estão vivendo com a esperança que o outro a puxe para fora daquela realidade.

Independente da reação que temos numa fase ruim o que sentimos é apenas nosso. As emoções e percepções do que ocorre são individuais e não chegam para os outros da mesma forma. Você pode estar enlouquecendo e alguém numa mesma situação pode estar passando por tudo com tranquilidade. Percebendo isso você pode começar a lidar melhor com suas emoções, deixar de dispender tanta energia com coisas negativas e passar a dar valor para sentimentos que lhe fazem bem, que trazem paz. Nada de se entregar a qualquer sentimento que apareça. Comece a controlar sua própria realidade e direcionar aquilo que vive e sente de acordo com o que lhe faz bem. Filtre aquilo que passa pelo seu coração para ficar apenas com o que lhe faz bem.

 

3) Ação: os problemas como trampolim para melhorar a vida

 

Identificar, filtrar e ação! Não basta que você identifique o motivo de estar vivendo um ciclo ruim, assim como não basta filtrar as emoções que sente para vivenciar apenas aquelas que te fazem bem. Tudo isso é muito importante e ajuda bastante, mas a saída de uma fase ruim depende de ações que irão gerar o movimento necessário para te levar a uma nova realidade. Claro que não será qualquer ação, por isso é importante identificar qual a lição a se aprender e, a partir disso, praticar ações que não representem mais o que você fazia antes e te levou até a fase ruim.

Se a vida lhe defrontou com uma situação ruim, por que não usar isso a seu favor? Como mencionei antes, a natureza vai nos direcionando a nos aprimorarmos, a nos tornarmos melhores. Então abracemos o problema atual e criemos a nossa ação de mudança de forma que ela nos direcione para frente. Ou seja, não pensemos apenas em resolver o problema e pronto, mas ao resolver o problema comecemos a fazer coisas que nos satisfaçam e nos deem propósito para seguir em frente.

Criar ações que vão além de resolver problemas e usar as situações problemáticas como trampolim para um novo patamar de vida poderá operar mudanças enormes na sua vida.  Mesmo que seja uma pequena mudança, se for algo certeiro em relação ao que lhe prejudica, os resultados serão incríveis.  Você tem tudo em suas mãos, não espere para mudar, faça da sua vida uma realidade bem-estar e belas realizações.

 

Infográfico - 3 Dicas para ajudar a superar uma fase ruim

 

Rodrigo Poiesis